Cumplicidade silenciosa

Sentadas à sombra oblíqua do sol de fim de tarde, elas compartilhavam silêncio. Caladas, pensavam no próprio problema e torciam para que o da outra não fosse tão cruel quanto o seu. Não ousavam falar. A voz só afastaria as soluções. Permaneceram assim até a primeira delas cansar de olhar para dentro de si e não encontrar respostas. Despediram-se com um abraço intenso. O objetivo era buscar ajuda nas palavras da outra, mas, dessa vez, o silêncio foi o melhor dos conselhos.

Anúncios
Esta entrada foi postada em Sem categoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s