Fora de mim

Quando eram futuro, meus planos pareciam perfeitos, nada poderia me fazer mudar de ideia. Tudo correria conforme o planejado, e nenhum imprevisto atrapalharia o caminho da minha felicidade – que há algum tempo procurava uma estrada limpa e sem obstáculos, mas não conseguia encontrar.
No momento em que se tornaram presente, meus planos começaram a ficar duvidosos. No começo, tudo transcorreu até melhor do que eu esperava, com direito a mais planos para o futuro. Mas aos poucos, fui deixando o meu autocontrole ser dominado pelo calor do momento. Eu estava consciente, mas um outro alguém dentro de mim insistia para que eu cometesse o erro. E cometer esse erro era o meu desejo mais forte, que consumia cada parte sã do meu corpo. Meu autocontrole se afogava num mar de consequências ruins quando fui salva – não por aquele que sempre me salva, mas por aquele que estava me fazendo cogitar a possibilidade de perder o controle. Por um triz, eu não traí o meu coração, que sempre sonhou em se tornar inconsequente com o rapaz dos olhos cor-de-outono. Mas e se minha cabeça quisesse perder o controle com outra pessoa como quis quando meus planos eram presente?
Agora, meu maior desejo é que esse presente se torne passado e que seja apagado das mentes alheias, e principalmente da do rapaz que quase me fez machucar meu próprio coração. E da minha, talvez.
Essa dor de cabeça ainda não passou.

_apple__emote_by_aha_mccoy

Anúncios
Esta entrada foi postada em Sem categoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s