Hello, goodbye

Tem dias que queremos ter razão enquanto amamos. Mas o amor é tão irracional que nos faz pensar que podemos raciocinar e amar ao mesmo tempo. O amor não é razão. E por amor, fazemos loucuras que não acreditamos quando estamos em sã consciência. Se é amor de verdade, não há egoísmo. Quando o amor é real, somos capazes de deixar a nossa razão de respirar ir embora somente para garantir a sua felicidade, mesmo que com outra pessoa. E foi o que eu fiz. Mesmo sentindo tudo isso, eu não consegui diagnosticar a tempo. O amor começou a correr em minhas veias quando era tarde demais. Agora, esse amor que me move fica dentro de mim em vão, já que isso só aumenta a minha dor de não ter por perto a maior razão do meu existir. O amor que me move, me consome. O amor que me faz viver, me maltrata. O amor que me faz feliz, me entristece.
E agora, qualquer esforço que eu faça será inútil, porque agora você se foi levando toda a minha sanidade. Eu poderia ter descoberto que era amor há mais tempo e ter me deixado levar por ele assim que descobrisse, mas eu insisti em ficar com a razão. Agora eu tenho que ficar com a razão, já que o amor se foi para sempre.

Tem dias que queremos ter razão enquanto amamos.

“Amo a liberdade,
por isso, deixo as coisas que amo
livres.
Se elas voltarem, é porque as conquistei.
Se não voltarem, é porque nunca as possuí.”

John Lennon

_apple__emote_by_aha_mccoy

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s